Dicas de Saúde Toggle

Por que se exercitar com música?

Exercitar ouvindo músicas é uma ótima maneira de malhar de forma mais agradável. Além disso, estudos recentes sugerem que o exercício com música pode melhorar a acuidade mental quando você treina. A música também pode ajudar a treinar mais e melhor, permitindo concentrar no ritmo do treino ao invés da dificuldade dos exercícios.

A dica é misturar os ritmos para tornar o treino menos previsível. Ouvir rádio, por exemplo, pode ajudar no exercício de adivinhação. No Soongz você pode criar uma playlist com músicas que aumentem de ritmo gradualmente. Assim você poderá aumentar a velocidade dos exercícios, com seu corpo se movendo mais e mais rápido. Isso vai permitir que você gaste uma boa quantidade de calorias na parte mais intensa do seu treino.

Também é possível criar uma playlist que diminui lentamente o ritmo, para auxiliar na finalização dos exercícios. Após o treino, nada melhor do que dedicar um momento ao relaxamento para recuperar a energia. Músicas suaves neste momento ajudam a mente a relaxar.

Mas, lembre-se que escutar músicas em um volume muito alto pode ser perigoso. Em um treino ao ar livre, por exemplo, quanto mais agradável o som, mais fácil é se desligar do seu entorno. Assim, para evitar possíveis acidentes enquanto se exercita, use um volume razoável no seu fone. Você deve ser capaz de perceber sons externos sobre a música que estiver ouvido. Além disso, ouvir música muito alta em qualquer ambiente prejudica seus ouvidos. Fique alerta e bons exercícios!

Fonte: Blog Soongz

Nove formas de afastar as dores nas costas

Corrigir a postura, sair do sedentarismo e evitar salto alto são maneiras de prevenir ou minimizar o problema

Dor nas costas: Problema pode acontecer por diversos motivos, entre eles, sedentarismo e stress

Dor nas costas: Problema pode acontecer por diversos motivos, entre eles, sedentarismo e stress (Thinkstock)

Uma em cada oito pessoas terá dor nas costas ao longo da vida. O problema pode gerar consequências sérias caso seja negligenciado e surtir efeitos negativos não somente na saúde. Dores na região lombar são as principais causas de invalidez no mundo, superando problemas como derrame cerebral e depressão.

Na maioria dos casos, é possível prevenir ou atenuar as dores nas costas. Postura inadequada, sedentarismo, excesso de peso, uso frequente de sapatos impróprios e stress são algumas das causas da condição. Consequentemente, emagrecer, usar calçados adequados e corrigir a postura, por exemplo, ajudam a evitar e amenizar o incômodo.

Movimentar-se é outro dos principais aliados no combate às dores. O sedentarismo faz com que as células presentes nos discos entre as vértebras morram e percam sua capacidade de regeneração, aumentando o risco de dor. Por esse motivo, praticar algum exercício físico — sem, claro, exagerar no peso carregado — é extremamente benéfico.

Além disso, estar atento à duração das dores e evitar exagerar nos medicamentos sem o auxílio do médico são formas de evitar que o problema se torne crônico.

Veja mais clicando aqui!

Fonte: Revista Veja

Sete formas de combater enxaqueca sem tomar remédio

Exceto em casos de crise intensa e de problema crônico, dor pode ser minimizada com medidas como compressa de gelo e ingestão moderada de cafeína

Vivian Carrer Elias
Enxaqueca: Entre 2% e 3% dos brasileiros apresentam o problema

Enxaqueca: Entre 2% e 3% dos brasileiros apresentam o problema (Thinkstock)

A enxaqueca — dor de cabeça que pode vir acompanhada de uma série de sintomas, como náusea, vômito e sensibilidade à luz — atinge entre 2% e 3% da população brasileira. Entre essas pessoas, uma em cada dez sofre com a forma crônica do problema: crises em pelo menos metade dos dias de um mês. A enxaqueca é uma dor de cabeça primária, o que significa que ela não acusa uma doença séria de saúde, mas pode ser incapacitante ou prejudicial ao cotidiano das pessoas.

Não existe cura para a enxaqueca, como explica o neurologista Antônio Galvão, coordenador do departamento de dores da Academia Brasileira de Neurologia. “A única coisa que parece curá-la é a idade. Ainda não se sabe o motivo, mas, na maioria das vezes, as pessoas deixam de apresentar o problema conforme envelhecem, especialmente após os 60 anos”, diz.

Saída — Existem, porém, formas de diminuir a prevalência de crises e de atenuar as dores. “Quando as crises são intensas e o problema se torna crônico, os medicamentos são fundamentais. Em casos menos graves, muitas vezes é possível combater o problema sem a ajuda de remédios”, diz Galvão.

O primeiro passo para prevenir enxaqueca é identificar o fator que desencadeia as crises e evitá-los. Chocolate, vinho tinto e comidas gordurosas são causadores comuns do problema, mas isso não quer dizer que todo mundo precise evitar esses alimentos. “Cada pessoa apresenta um fator desencadeante. Um indivíduo pode ter crises quando come chocolate, mas não sente dor depois de tomar muito vinho, por exemplo”, explica o neurologista. Caso a crise se instale, há práticas aconselháveis para reduzir a dor — fazer compressas de gelo, deitar em um ambiente escuro e consumir (pouca) cafeína são algumas das principais.

Tais medidas evitam o excesso de analgésicos — e isso é benéfico, pois, quanto mais remédios do tipo uma pessoa toma, mais o seu corpo se tornará tolerante e dependente dele. Com isso, o indivíduo deixará de responder aos efeitos do medicamento e pode transformar a enxaqueca em um problema crônico.

Fonte: Veja

Meditar alivia ansiedade, depressão e dor crônica!

Segundo revisão de estudos sobre o assunto, benefício pode ser obtido com 30 minutos diários da prática

Meditação: Técnica budista, praticada 30 minutos ao dia, melhora sintomas de problemas de saúde

Meditação: Técnica budista, praticada 30 minutos ao dia, melhora sintomas de problemas de saúde (Thinkstock)

Nos últimos anos, pesquisas científicas vêm comprovando que a meditação, mais do que relaxar, pode ter efeitos concretos sobre a saúde de uma pessoa. Um novo estudo feito na Universidade Johns Hopkins, Estados Unidos, é mais um a dar aval científico à pratica: de acordo com o trabalho, meditar durante 30 minutos todos os dias ajuda a aliviar sintomas da ansiedade, depressão e dores crônicas.

“Um grande número de pessoas recorre à meditação, mas esse exercício não é considerado parte de alguma terapia médica. A nossa pesquisa mostrou, porém, que a prática parece aliviar os sintomas da ansiedade e depressão tanto quanto os antidepressivos em outros estudos”, diz Madhav Goyal, professor da Universidade Johns Hopkins e coordenador do trabalho. Segundo Goyal, tais benefícios da meditação valem apenas para aqueles que não sofrem de formas mais graves desses problemas.

As conclusões, publicadas nesta segunda-feira no Journal of the American Medical Association (JAMA), foram obtidas após os autores revisarem 47 estudos clínicos sobre a meditação que, ao todo, envolveram 3 515 participantes. Os cientistas avaliaram o impacto de diferentes formas de meditação sobre uma série de doenças, como transtornos mentais, insônia, diabetes, câncer e fibromialgia, problema que causa dores musculares crônicas.

Segundo os resultados, a meditação de plena consciência, uma técnica budista que consiste em parar de pensar em si e se concentrar exclusivamente no presente, foi o tipo da prática mais associado a benefícios à saúde. A técnica melhorou especificamente os sintomas de ansiedade, depressão e dores crônicas, especialmente se praticada 30 minutos ao dia. “Os médicos devem estar cientes de que a meditação pode resultar na redução das consequências negativas do stress psicológico. Assim, eles devem estar preparados para falar com os pacientes sobre o papel que um programa de meditação pode ter em certos tratamentos”, escreveram os autores do estudo no artigo.

Fonte: Veja

Para ficar linda e relaxada! 

Você pode nunca ter ouvido falar em pranaterapia, mas não é à toa que o método é febre entre as cariocas: a terapia, que veio do Oriente, usa a energia vital (prana) para restabelecer a saúde física e mental, melhorar os relacionamentos, aliviar o stress e tem até seus desdobramentos na beleza. “Por meio do equilíbrio energético, a beleza interior se manifesta no corpo físico, e isso explicapor que é possível tratar excesso de peso, retenção de líquidos, compulsão a doce e até casos de acne e queda de cabelo com a terapia”, fala Cristina Lunardi, coordenadora do Instituto Pranaterapia, no Rio de Janeiro. Uma sessão dura, em média, 40 minutos e é dividida em três etapas:

Avaliação do campo energético. Usando a sensibilidade das mãos, o terapeuta percebe onde há excesso, falta, bloqueio ou estagnação de energia.

Limpeza e desobstrução. A energia é trabalhada nos chacras congestionados para liberar o fluxo energético.

Energização. De acordo com o objetivo do tratamento, um conjunto de chacras, órgãos, glândulas e tecidos recebem energia de uma qualidade específica (calmante, revigorante, refrescante, regeneradora) para acelerar as reações bioquímicas envolvidas no processo de recuperação ou equilíbrio do corpo.

Fonte: Revista Boa Forma

_______________________________________________________________________________________________

Como se Preparar para uma Caminhada


Foto: Revista Boa Forma

A caminhada é um exercício aberto a qualquer pessoa fisicamente sadia e sem problemas articulares.

Entre os exercícios aeróbicos, a caminhada é, sem sombra de dúvida, a modalidade que reúne o maior número de qualidades, além de ser a mais segura do ponto de vista cardiovascular e ortopédico.

Caminhar é uma forma surpreendentemente eficaz de emagrecer e tonificar o corpo.

A caminhada é uma atividade física sem custos que pode ser realizada em praticamente qualquer lugar. Seja na rua, nos parques, na praia, no campo, em pistas atléticas, ginásios, ou na área interna de grandes condomínios; realmente qualquer lugar serve para uma boa caminhada.

Benefícios

  • Melhora a circulação e a atividade do coração, diminuindo problemas cardíacos.
  • Reduz gorduras localizadas.
  • Combate o colesterol ruim, aumenta a densidade óssea.
  • Favorece o controle de doenças como diabetes e hipertensão.
  • Ameniza desequilíbrios posturais e articulares.
  • Fortalece os sistemas imunológico, nervoso e respiratório.
  • Propicia bem-estar físico e emocional.

Cuidados

A decisão de caminhar ou praticar qualquer atividade física deve ser acompanhada de alguns cuidados, a fim de preservar a saúde e obter-se o máximo dos resultados que podem ser atingidos:

  • Usar roupas confortáveis.
  • Fazer alongamento antes e depois das caminhadas.
  • Caminhar em locais planos ou com aclives e declives suaves.
  • Manter o tronco reto.
  • Manter ombros e pescoço relaxados.
  • Manter quadril, joelhos e pés alinhados.
  • Respirar profundamente.
  • Iniciar a passada com o calcanhar, depois apoiar a planta do pé e por último os dedos.
  • Impulsionar o corpo à frente, usando os glúteos e os músculos da parte posterior das pernas.
  • Usar tênis apropriado para caminhada, com solado flexível e sistema de amortecimento.
  • Hidratar o corpo bebendo água antes, durante e depois do exercício.
  • Se possível, mantenha um horário fixo para as caminhadas. O organismo adapta-se melhor.
  • Evitar sempre as temperaturas extremas.
  • Caminhar regularmente de 5 a 6 vezes por semana.
  • A qualquer sinal de dor, cãibra, falta de ar ou cansaço extremo, interrompa a caminhada imediatamente.

Aquecimento

O aquecimento, que deve ser realizado antes e depois da caminhada, consiste basicamente no alongamento e exercícios de resistência muscular.

Alguns exercícios que devem ser realizados durante o aquecimento, de pé, sempre para um lado e para o outro, quando for o caso:

  • Segurar um dos pés de encontro ao bumbum, alongando a parte anterior da coxa.
  • Levar o tronco à frente, como se fosse encostar as mãos no chão, alongando a parte posterior das coxas, pernas e coluna.
  • Estender os braços à frente entrelaçando os dedos e curvando as costas.
  • Passar os braços para trás do corpo, cruzando os dedos e alongando o peito.
  • Puxe o pescoço alongando-o para um lado e para o outro.
  • Gire a cabeça para um lado e depois para o outro lado.
  • Elevar o braço para cima e para a lateral, de modo a alongar a lateral do corpo.
  • Puxar um dos braços para trás, segurando-o pelo cotovelo, de forma a alongar o tríceps.
  • Passar um dos braços pela frente do corpo e, com a mão do outro braço, puxar o cotovelo e o braço, de forma a alongar o ombro.

Duração da Caminhada

A duração da caminhada pode variar de 30 a 60 minutos, não considerando o aquecimento e a fase de desaquecimento.

Ao caminhar, a passada não deve ser intensa e intolerável, nem tão leve que não estimule a respiração. A intensidade ideal é aquela que permite manter uma conversação sem falta de ar e sem desconfortos.

Programa Sugerido

Semana

Duração

Frequência

30 minutos

3 vezes/semana

40 minutos

3 vezes/semana

45 minutos

4 vezes/semana

50 minutos

5 vezes/semana

Frequência Cardíaca

A frequência cardíaca ideal para uma caminhada deve ser calculada pela fórmula: 220 – idade = frequência cardíaca total (100%).

Respeite sempre os limites de seu corpo, o ideal é usar um pulsômetro ou frequencímetro para controlar a frequência cardíaca. A atividade física deve ser realizada em um período longo e o ritmo da caminhada, aumentando de acordo com os progressos da resistência física.

Se você for iniciante, mantenha a frequência cardíaca entre 60% e 75% da frequência cardíaca máxima, mas se você já tiver um bom condicionamento físico poderá trabalhar com 60% e 90% da frequência cardíaca máxima.

Recomendações

Antes de iniciar qualquer atividade física, é necessária uma avaliação médica para afastar possíveis riscos à saúde. O ideal, além do exame clínico convencional, é a realização de um eletrocardiograma de esforço para avaliar as condições cardiovasculares, o nível de tolerância ao exercício e a resposta eletrocardiográfica ao exercício.

Procure um médico se, após a caminhada, perceber alguns sintomas, tais como: tontura, fadiga excessiva, sudorese intensa, batimentos cardíacos irregulares, falta de ar intensa ou dor no peito.

Fonte: Portal Oncoguia


Dieta saudável pode reduzir risco de câncer em pelo menos 40%, diz Inca

Frutas, legumes, verduras e cereais ajudam a evitar alterações celulares.
Pele, mama, próstata, pulmão, colo do útero, cólon e reto são mais comuns.

Fonte: Bem Estar – Globo.com

A incidência de câncer em uma pessoa depende de muitos fatores e hábitos de vida, como o tabagismo, o consumo de álcool e a alimentação.

Uma dieta equilibrada, rica em frutas, legumes, verduras e cereais integrais, é importante para manter o bom funcionamento do organismo e, portanto, evitar alterações celulares.

Segundo o Instituto Nacional do Câncer (Inca), uma alimentação saudável pode reduzir o risco da doença em pelo menos 40%. As vitaminas, fibras e outras substâncias ajudam as defesas naturais do corpo a destruir agentes cancerígenos antes que eles causem danos graves às células.

Esses tipos de alimentos também podem bloquear ou reverter os estágios iniciais da formação de um tumor, como destacaram a oncologista Fernanda Capareli e o cirurgião do aparelho digestivo Fábio Atui, novo consultor do programa.

O Inca define câncer como um conjunto de mais de 100 doenças que têm em comum o crescimento desordenado (maligno) de células que invadem os tecidos e órgãos, podendo espalhar-se (metástase) para outras regiões do corpo.

O último informe do Inca projeta, para os próximos dois anos, 518.510 novos casos de câncer no Brasil, com maior incidência dos tipos de pele não melanoma, próstata, pulmão, cólon e reto, e estômago no caso dos homens. Entres as mulheres, os mais frequentes são os tumores de pele não melanoma, mama, colo do útero, cólon e reto, e tireoide.

Fritar, grelhar ou preparar carnes na brasa a temperaturas muito elevadas pode criar compostos que aumentam o risco de câncer colorretal e de estômago. Por isso, métodos de cozimento que usam baixas temperaturas são escolhas mais saudáveis, como vapor, fervura, ensopado, guisado, cozido ou assado.

As alterações celulares no estômago, cólon e reto também podem decorrer de uma alimentação pobre em fibras, com alto teor de gorduras e calorias, como as comidas fast food. A principal hipótese dos médicos para que isso aconteça é porque, sem a ingestão de fibras, o intestino funciona mais devagar. Por esse motivo, a mucosa fica mais tempo exposta aos agentes cancerígenos.

A ingestão de muita gordura pode alterar, ainda, os níveis de hormônios no sangue, elevando o risco de câncer de próstata e mama.

Gorduras saudáveis
Dê preferência às gorduras de origem vegetal, como o azeite e o óleo de soja, lembrando que eles não devem ser expostos a temperaturas muito altas. Essas opções são melhores que as gorduras de origem animal (manteiga, leite, banha de porco e gordura da carne) e algumas vegetais, como margarinas e gordura vegetal hidrogenada.

Além disso, não exagere nos defumados e churrascos, pois esses alimentos são impregnados pelo alcatrão proveniente da fumaça do carvão, o mesmo encontrado no cigarro, que tem ação cancerígena comprovada.

Prato colorido
O licopeno do tomate, que dá a coloração vermelha, é um potente anticancerígeno. Frutas e vegetais vermelhos e roxos, que contêm flavonoides ou resveratrol (presente na casca das uvas e no vinho), elevam a ação antioxidante e antitumoral.

As frutas alaranjadas e amarelas, por sua vez, têm carotenoides, que protegem o DNA contra a oxidação. A laranja apresenta ainda ácido ascórbico (vitamina C), monoterpenos e limonemos (compostos de óleos cítricos), que produzem ação antioxidante e diminuem a toxicidade de substâncias capazes de sofrer mutações.

Da mesma forma, o brócolis também tem ação anticancerígena. Na soja, as isoflavonas desempenham função antioxidante e antitumoral. E, nos peixes, o ômega 3 é um excelente antioxidante, que diminui a proliferação de células retais cancerígenas e reduz o risco da doença na laringe.

Informações do site Bem Estar

————————————————————————–

Lenços, Turbantes e Chapéus

Veja como usá-los!

Nem sempre as opções da peruca ou da prótese capilar são as que mais agradam a quem perde o cabelo na quimioterapia. Existem aquelas que preferem tentar outras formas diferentes de se sentirem bonitas durante o tratamento, usando e abusando dos lenços, sobrepostos, turbantes e chapéus que, combinados em vários coloridos provocam um visual chique e moderno.

Outra dica interessante são os chapéus. Existem de várias cores, tamanhos, estilos e tecidos, que podem ser combinados com os lenços e são uma opção barata para quem quer estar sempre bonita.

A combinação do uso de lenços e chapéus pode ser feita de uma forma simples, além de proporcionar um visual elegante e charmoso. Ah, e nunca esquecer o batonzinho básico dentro da bolsa.

Use e abuse de sua criatividade. Combine cores, panos, faça montagens diferentes. O importante é que você se sinta bem e bonita.

Veja mais no Portal Oncoguia!

 ———————————————————————————————————————-

Atividade física faz bem para todo mundo, inclusive para você!

                   De acordo com o site do médico Dráuzio Varella, mais conhecido pelas séries exibidas pelo programa de televisão “Fantástico”, a relação entre atividades físicas e combate ao câncer são maiores do que se pode imaginar. A incidência de diversos tipos de câncer pode ser diminuida. Obesidade e vida sedentária são um perigo! Então, o IOP deixa aqui dicas para você se sentir melhor praticando a hidroginástica, por exemplo, uma modalidade esportiva que facilita um melhor condicionamento cardiovascular,  relaxamento, coordenação motora e agilidade. A hidroginástica ganhou adeptos de todas as idades e atualmente é um dos esportes mais indicados pelos médicos e profissionais de Educação Física.

Vantagens da Hidroginástica

Fonte: Google imagens

  • Melhora os níveis de força e o desenvolvimento muscular.
  • Aumenta a circulação sangüínea e a resistência do sistema cardiorespiratório.
  • Tonifica os músculos, torneando braços, pernas, abdômen e glúteos.
  • Melhora a flexibilidade das articulações.
  • Alivia (diminui) o peso corporal.
  • Diminui a sobrecarga de esforço sobre as articulações.
  • Diminui os choques e lesões desportivas.
A hidroginástica pode ser praticada por homens, mulheres, jovens, idosos, gestantes, pessoas que estão se recuperando de alguma lesão, pessoas com algum tipo de deficiência e aqueles que buscam outra opção para os seus programas de exercícios. Devido à ausência de impacto, a hidroginástica é indicada para todas as pessoas, mesmo aquelas que não possuem condicionamento físico.

Importante ressaltar que a alimentação seja feita até uma hora antes do início da atividade, e que a ingestão de líquidos é fundamental, podendo-se manter uma garrafinha de água para a beira da piscina.

Dicas

  • Para obter os benefícios da hidroginástica é preciso praticá-la, pelo menos, 3 vezes por semana, 45 minutos por dia, durante 3 meses.
  • Para um melhor desempenho cardiovascular mantenha a frequência cardíaca entre 70% e 85%, da prevista para a idade (cálculo: 220 – idade).
  • Em média os praticantes de hidroginástica queimam entre 260 e 400 kcal/hora.
  • Postura é a palavra chave: encaixe o quadril e mantenha a postura ereta.
  • Durante os exercícios mantenha todo o pé apoiado no chão e contraia o abdômen.
  • Manter a respiração contínua para atingir os objetivos cardiorespiratórios.

Modalidades

Hidro Local - Trabalham os músculos com halteres, luvas, tornozeleiras, entre outros.
Water Running – Corrida na água, que exercita braços e pernas.
Hidro Core - Trabalha os músculos do abdome, quadril e costas, melhorando o equilíbrio e o alinhamento do corpo.
Deep Running - Outro tipo de corrida, praticada com o uso de um colete de flutuação, o que evita o contato com o solo e aumenta o trabalho cardiovascular.
Hidrobol - Prática de atividades utilizando uma bola, desenvolvendo a coordenação motora, o equilíbrio e a agilidade.
Hidro Sport – Movimentação esportiva dentro da água (vôlei, tênis, futebol, basquete), que melhora a coordenação motora, a resistência muscular e a agilidade.

A água é uma fonte inesgotável de alegria e saúde, e por meio de exercícios simples ou complexos, isolados ou combinados, aliados à música, provoca uma sensação de alegria e bem-estar.

 

Com informações do Portal Oncoguia

10/04/2013

————————————————————————————————————————————————————–

Cigarro – um vilão para a saúde

                Em março de 2004 o Ministério da Saúde divulgou uma pesquisa na qual o índice de fumantes no Brasil estava reduzindo. Mesmo assim, o cigarro não deixa de ser um dos grandes vilões da saúde. Para combater o tabagismo o Ministério da Saúde adotou medidas como aumento de impostos, proibição de publicidade que incite o consumo, inclusão dos males do cigarro no currículo escolar, proibição do ato de fumar em público e oferta de tratamento gratuito para quem deseja deixar de fumar.

Confira abaixo cerca de 50 doenças diferentes que podem ser causadas pelo consumo constante do cigarro. Dentre todos esses problemas, o câncer chega até a 30% de incidência.

· 25% das mortes por doença coronariana, principalmente angina e infarto do miocárdio;

Cartaz da Campanha do Ministério da Saúde

· 45% das mortes por doença coronariana na faixa etária abaixo dos 60 anos;

· 45% das mortes por infarto agudo do miocárdio na faixa etária abaixo de 65 anos;

· 85% das mortes por bronquite e enfisema;

· 90% dos casos de câncer no pulmão (entre os 10% restantes, 1/3 é de fumantes passivos);

· 30% das mortes decorrentes de outros tipos de câncer (de boca, laringe, faringe, esôfago, pâncreas, rim, bexiga e colo de útero);

· 25% das doenças cerebrovasculares (principalmente derrame cerebral).

O tabagismo ainda pode causar impotência sexual no homem; complicações na gravidez; aneurismas arteriais; úlcera do aparelho digestivo; infecções respiratórias e trombose vascular.

Com informações do Ministério da Saúde.

———————————————————————————————————————————————————