Prevenção Toggle

Estomatologia ajuda a promover qualidade de vida dos pacientes com câncer

Graças à estomatologia, é possível prevenir, diagnosticar e tratar as doenças que se manifestam ou repercutem na boca. Essa é uma especialidade da odontologia que se destaca no atendimento ambulatorial da OncoClínica, no Recife. É importante informar que pacientes submetidos à quimioterapia, à radioterapia de cabeça e pescoço e ao transplante de medula óssea podem apresentar complicações bucais. Entre elas, está a mucosite oral, que leva a um desconforto intenso, diminuição da qualidade de vida provocada pela dor, alterações funcionais (comprometimento da mastigação, da deglutição e da fala), distúrbios do sono e dificuldade de higienização.

A mucosite oral ainda preocupa porque aumenta o risco de infecções locais e sistêmicas, pois pode levar à formação de feridas na cavidade oral que se tornam porta de entrada para bactérias. Isso pode comprometer bastante a saúde do paciente. A estomatologista Rita Cavalcanti, da OncoClínica e habilitada em laserterapia, ressalta que é preciso fazer observar as condições gerais da boca do paciente que se submete a um tratamento oncológico.

Assim, pode-se avaliar a possibilidade de correção das condições bucais que oferecem risco de desenvolvimento de complicações orais ou sistêmicas para paciente. Ela salienta que o preparo da boca do paciente é fundamental para prevenir e controlar as manifestações. Uma cárie, por exemplo, caso não seja tratada previamente, pode ser prejudicial na evolução do tratamento. Para esses pacientes, os cuidados adequados com a higiene oral são valiosos. Recomenda-se o uso de escova de dente com cerdas macias e cabeça pequena. Sugere-se também fazer bochecho sem álcool, o que ajuda na manutenção da boa higiene. E é preciso cautela para usar o fio dental. A aplicação do laser é uma nova tecnologia que pode ser empregada no tratamento da mucosite, pois promove redução significativa das bactérias, alívio da dor e aceleração do processo de cicatrização das lesões.

Fonte: Blog Casa Saudável/ Portal Oncoguia

Os comentários estão fechados.